Marcel Giró



© Marcel Giró Estate / Toni Ricart Giró



© Marcel Giró Estate / Toni Ricart Giró



© Eduardo Salvatore


© Palmira Puig-Giró. Marcel Giró Estate / Toni Ricart Giró


© Palmira Puig-Giró. Marcel Giró Estate / Toni Ricart Giró


© Palmira Puig-Giró. Marcel Giró Estate / Toni Ricart Giró


© Palmira Puig-Giró. Marcel Giró Estate / Toni Ricart Giró


Palmira Giró

Palmira Puig

 Palmira Puig, também conhecida no Brasil como Palmira Giró nasceu em 1912 em Tàrrega (Lleida), em uma família de oito irmãos, com uma forte tradição cultural e intelectual. Ela estudou perícia comercial e durante a Guerra Civil colaborou com a Generalitat da Catalunha (Governo catalão).


Em 1942 ela se casou por procuração com Marcel Giró e no mesmo ano ela viajou para a Colômbia para encontrá-lo. Pouco depois eles se estabeleceram em São Paulo, onde viveram por 30 anos.


Ela morreu em Barcelona, em 1978.


Palmira era, como Gertrudes Altschul, uma das poucas fotógrafas femininas da escola paulista. Seu trabalho, embora curto, compartilha os critérios e a força do movimento modernista.


Além de ser a musa de Marcel, Palmira teve papel fundamental no Estúdio Giró, onde colaborou em todo o trabalho realizado, desde produção, attrezzo e maquiagem até a supervisão do produto final.